"A minha mãe está a morrer": Familiares espancam bombeiros por suposto atraso no socorro

“A minha mãe está a morrer”: Familiares espancam bombeiros por suposto atraso no socorro

Dois bombeiros foram agredidos por dois familiares, devido a um alegado atraso no socorro de uma mulher que se encontrava inanimada no chão do hall de entrada de um prédio. Populares gravaram o episódio de violência. 

Links patrocinados

Os bombeiros, pertencentes à corporação de Valadares, foram agredidos brutalmente esta sexta-feira, em Vila Nova de Gaia.

Após serem chamados para uma operação de prestação de primeiros socorros, na Avenida da República, no centro de Gaia, os dois homens foram violentamente agredidos devido a “demoras no tempo de socorro”.

Links patrocinados

Leia também: Instrutora de 45 anos morre em acidente de mota contra poste, em Sintra

Os bombeiros afirmam que o alerta foi dado devido à queda de uma senhora no hall de entrada de um prédio.

“A minha mãe está a morrer”, pode ouvir-se um dos familiares da vítima a gritar, enquanto os bombeiros se encontravam no local.

A Polícia de Segurança Pública foi chamada ao local, e os agressores foram identificados pelas autoridades. Apesar do filho da vítima ter fugido do local, acabou por ser capturado horas mais tarde.

Os bombeiros, mesmo após a agressão, ainda cumpriram o propósito, tendo prestado socorro à mulher.

Os agressores serão ouvidos em tribunal para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Veja o momento: