Família do atleta do Marco de Canaveses de rastos: “É desesperante ver a dor da família”

Família do atleta do Marco de Canaveses de rastos: "É desesperante ver a dor da família"

O atleta Marílio Costa Leite, de 48 anos, foi encontrado morto a cerca de três quilómetros do sítio onde desaparecera no domingo.

O corpo de Marílio foi encontrado com o recurso do dorsal da competição. Esta identificação, que cada atleta usa no peito, contém um chip para controlo dos atletas ao longo do percurso e para ajudar a calcular o tempo de prova dos atletas. Foi através desse chip que foi possível encontrar o cadáver do homem, que terá caído de uma ravina com cinco metros e foi encontrado a cerca de 150 metros de uma habitação.

Depois de um grupo de voluntários ter encontrado a identificação, foi dado o alerta para os bombeiros e todos os meios foram mobilizados para o local. “Insistimos mais um bocadinho nesta zona, onde pensávamos que podia estar, e infelizmente aconteceu”, explicou um amigo de Marílio, que estava no grupo de voluntários que detetou o chip presente no dorsal do atleta.

Leia Também: Homem filma-se a desenterrar campa da própria filha para se vingar da companheira que terminou relação com ele

O dorsal foi detetado por volta das 20h00 e seguiram-se momentos de grande desespero e dor. Muitos dos voluntários eram amigos ou familiares do atleta. Ninguém ficou indiferente e puderam ouvir-se gritos de revolta e lágrimas.

Esta terça-feira estiveram no terreno mais de 90 operacionais da Proteção Civil, GNR, bombeiros e equipas de salvamento e resgate. As buscas foram feitas com a ajuda de cães e drones com sensores térmicos.

Marílio Costa Leite parte com 48 anos e deixa a mulher e dois filhos.

Partilhe com os seus amigos: