Goucha atira-se a André Ventura: “Vivo há 21 anos com um homem. Odeia-me?”

A questão levantou dúvidas sobre a homofobia do líder do Chega por parte do apresentador da TVI.

Manuel Luís Goucha deu início a uma série de entrevistas com todos os candidatos à Presidência da República. O candidato André Ventura foi quem” abriu os panos”, possibilitando um diálogo diversificado sobre os principais temas da atualidade, nos estúdios da TVI.

Num momento da conversa, Manuel Luís Goucha, colocou uma questão profundamente pessoal em “cima da mesa” ao líder do “Chega”, que envolvia a sua opinião relativamente à homossexualidade.

André Ventura é facilmente reconhecido pela sociedade como homofóbico e intolerante à comunidade LGBT. Sendo o apresentador casado há mais de 20 anos com um homem, Rui Oliveira, a questão foi bem polémica:

“Como sabe, eu vivo com um homem há 21 anos. Como sabe eu sou casado. Odeia-me? Isto incomoda-o? Isto inquieta-o?”, interrogou Manuel Luís Goucha com alguma indignação.

Leia Também: André Ventura ameaça José Castelo Branco durante discussão: “Se eu ganhar as eleições, não te safas”

“Nada. Já me entrevistou noutros momentos e nunca notou em mim nenhum incómodo. Pelo contrário, é evidente a admiração”, foi a resposta de André Ventura. (Uma justificação que não convenceu Manuel Luís Goucha.)

Ventura continuou: “Muitos dos meus amigos são homossexuais. Tenho um enorme respeito pela orientação sexual dos outros. Nunca me irá ouvir dizer que são menores que os outros”, e terminou dizendo, que quanto à questão do casamento, faria mais sentido um “regime jurídico diferenciado”.

Mesmo com o candidato à Presidência da República tentando manter se firme à imparcialidade, o clima de desaprovação de Manuel Luís foi notável, sendo que o apresentador partilhou algumas criticas à sua conduta:

“O seu estilo é de política trauliteira e brigona. O senhor cavalga sobre o descontentamento das pessoas. Você diz as verdades que as pessoas querem ouvir. O senhor sabe perfeitamente que ganhou um palco e que está a jogar para as legislativas”.

Partilhe com os seus amigos: