Imagens mostram como começaram as agressões no restaurante em Odivelas

Dois proprietários do restaurante Os Pipis e um funcionário ficaram feridos, após serem atacados por um grupo que jantava naquele estabelecimento.

Tudo começou quando um dos oito homens se recusou a fumar do lado exterior do estabelecimento. O cliente levantou-se da mesa e fingiu ir para fora, mas voltou logo de seguida para o lugar na mesa e continuou a fumar.

Ao ser advertido novamente, o grupo exaltou-se e partiu para as agressões físicas.

O homem de 52 anos, dono daquele estabelecimento, foi atingido aos socos e pontapés após virar as costas. A vítima ainda tentou refugiar-se atrás do balcão, contudo, ainda foi atingido por uma garrafa de vidro.

O dono foi transportado para o hospital com um traumatismo craniano e vários ferimentos nos braços e nas mãos. O outro proprietário, irmão da vítima, tentou ajudá-lo e também foi agredido, tendo ficado com um hematoma no olho. Um dos funcionários pode mesmo ficar paraplégico e tem um maxilar fraturado, revela testemunha.

O restaurante pertence a familiares de Hugo Ernano, um GNR condenado há mais de 12 anos por ter disparado acidentalmente uma criança que participava num furto com o pai, provocando-lhe a morte.