Martas enterradas na Dinamarca dão à superfície e lançam o terror entre a população

População horrorizada após abate em massa de martas na Dinamarca para evitar propagação da Covid-19.

Links patrocinados

Foi anunciado ao inicio do mês que toda a população de martas do país iria ser abatido, após ter sido encontrada uma mutação do novo coronavírus em alguns destes animais.

Agora, menos de um mês depois do abate de milhares de martas e terem sido enterradas, os animais em questão estão a aparecer à superfície da terra, deixando a população amedrontada com o acontecimento.

Links patrocinados

O fenómeno está a ser observador num campo de treino militar próximo da cidade de Holstebro, onde milhares destes animais mamíferos foram enterrados numa vala cavada para o propósito.

Sabe-se que o ministério público do meio ambiente daquele país tinha dado ordens aos operacionais para que as martas fossem enterradas com pelo menos 150 centímetros de terra por cima, no entanto, de acordo com fonte local, os animais foram enterrados apenas com cerca de 100 centímetros de terra em cima.

Devido ao facto dos gases libertados pela decomposição destes animais, os corpos das martas começaram a aparecer à superfície do solo, deixando a população local assustada. Este fenómeno acabou por criar consternação nas redes sociais por parte da população, tendo já sido descrito como “a morte das martas zombies mutantes2.

Entretanto, o mesmo ministério já reagiu ao sucedido e reiterou que a “fuga” das martas para a superfície está relacionada com “o processo de decomposição dos animais”, antes de dizer que a área será vigiada 24 horas por dia até que “uma cerca seja colocada”, tudo para “evitar possíveis problemas para animais e humanos”.

Partilhe com os seus amigos: