Família de etnia furtou 120 mil euros em produtos nos últimos 6 meses no Porto e Braga

Família de etnia furtou 120 mil euros em produtos nos últimos 6 meses no Porto e Braga

GNR divulgou imagens dos produtos furtados nas redes sociais.

Links patrocinados

As autoridades militares recuperaram cerca de mil produtos furtados, com um valor comercial a rondar os 120 mil euros. O grupo, pertencente à mesma família, fazia buracos nas paredes para entrar nos espaços privados.

Os furtos aconteceram durante o último meio ano. Um grupo realizou cerca de cem assaltos a grandes armazéns de alimentos, eletrodomésticos, sapatos e artigos têxteis, nomeadamente vestuário, situados nos distritos do Porto e Braga.

Links patrocinados

Os ladrões, com ligações familiares entre si, faziam um buraco na parede para aceder ao interior do espaço privado onde se encontravam os produtos que queriam roubar. Método que não impediu que, durante esta terça-feira, a GNR desmantelasse a organização, numa operação que passou por Paços de Ferreira, Valongo, Porto e Vila Nova de Gaia e que fez oito arguidos.

Foram ainda recuperados quase cinco mil produtos furtados, entre os quais 1400 vestidos que iam ser vendidos nas lojas da cadeia internacional ZARA.

Todo este material, avaliado pela GNR em cerca de 120 mil euros, estava escondido nas habitações de alguns membros do grupo, localizadas entre Paços de Ferreira, Alfena, em Valongo, Contumil, na cidade do Porto, e Arcozelo, já em Vila Nova de Gaia. Acredita-se que muito desse material ainda se encontrava escondido porque devido à pandemia não foi possível vendê-lo.

Partilhe com os seus amigos: