Rússia ameaça Finlândia e Suécia com "repercussões militares" se aderirem à NATO

Rússia ameaça Finlândia e Suécia com “repercussões militares” se aderirem à NATO

Rússia ameaça Finlândia e Suécia com "repercussões militares" se aderirem à NATO

Esta sexta-feira, a Rússia alertou para os esforços ocidentais para a inclusão da Finlândia e Suécia na Aliança Atlântica e ameaçou com graves consequências militares, caso estes países adiram à NATO.

Links patrocinados

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, referiu em conferência de imprensa que Moscovo está ciente dos “esforços direcionados da NATO e de alguns países membros do bloco, em primeiro lugar dos Estados Unidos, com vista a incluir na Aliança a Finlândia e a Suécia”.

“É óbvio que a entrada da Finlândia e na Suécia na NATO, que é antes de mais um bloco militar, teria graves consequências políticas e militares, o que exigiria uma resposta do nosso país”, acrescentou ainda.

Links patrocinados

A diplomata russa alertou ainda para a realização de manobras da NATO perto das fronteiras da Rússia, “nos quais as forças dos Estados Unidos imitaram ataques com armas nucleares com um adversário dito equivalente”.

Leia Também: Professores morrem em bombardeamento russo numa escola ucraniana

Em resposta às declarações da Rússia, o Alto Representante da União Europeia para a Política Externa, Josep Borrell, recordou que todos os países membros da União Europeia são livres de escolher as suas alianças e política externa.