Jovem portuguesa raptada foi libertada: “ainda está em choque”

Jéssica foi intercetada pelos raptores quando saía de casa para deixar o filho na casa da ama.

Links patrocinados

Jéssica Pequeno, de 27 anos, foi raptada na segunda-feira, na Matola, arredores de Maputo, e foi libertada na noite de quinta-feira, adiantou a agência Lusa.

A jovem, que apresenta estar bem de saúde, sem maus tratos físicos, “ainda está em choque”, revela um familiar.

Links patrocinados

A vítima é filha de um casal proprietário do restaurante Burako da Velha, negócio familiar dos portugueses Dina Pequeno e Alberto Beto – onde também trabalham Jessica e o marido, Marco, pasteleiro chefe.

Relembre-se que o rapto aconteceu por volta das 8 horas, quando a jovem saiu do condomínio, em direção à ama – trajeto que fazia com frequência. Acabou por ser intercetada por um grupo de homens armados na N4 que só a levaram a ela, deixando o bebé no local.

A jovem portuguesa vive há vários anos em Moçambique com a mãe e com o padrasto. É casada desde 2017.

A Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), maior agremiação patronal do país, também já exigiu por diversas ocasiões um combate severo a este tipo de crime e até o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, já pediu mais medidas.

Partilhe com os seus amigos: