Morreu Carlos Vieira. Bombeiro e ciclista recordista do mundo

“Soldado da paz” e ciclista faleceu esta terça-feira na unidade hospitalar de Leiria, depois de ter sido diagnosticado positivo para a Covid-19.

Links patrocinados

Carlos Vieira, o Bombeiro Ciclista, como era apelidado dada a sua atividade profissional e desportiva, encontrava-se debilitado devido a complicações de saúde que teve nos últimos tempos. Não resistiu à infeção do novo coronavírus e acabou por falecer esta terça-feira, revelou a família.

Carlos Vieira ficou famoso no ano de 1983 depois de ter batido o recorde do mundo de resistência em bicicleta. Este cerca de 191 horas a pedalar sem parar, perfazendo praticamente três mil quilómetros no antigo Estádio Municipal de Leiria.

Links patrocinados

Leia Também: Rui Viana morre subitamente aos 26 anos

Já em 1990, Carlos conquistou um novo recorde do Guinness de resistência em bicicleta, mas sobre rolos, marca realizada em New Jersey, nos Estados Unidos da América.

Mais recentemente, em 2014, também em Leiria, Carlos Vieira pedalou 15 horas e 14 minutos sobre rolos em cima de um carro de bombeiros e, no ano de 2018, conquistou um novo recorde, guiando a bicicleta durante oito horas com apenas uma mão.

Crente e com muita fé, o bombeiro desportista realizou ainda ligações entre Leiria e o Vaticano de bicicleta, sendo recebido pelos papas João Paulo II e Francisco.

O município de Leiria manifestou o seu profundo pesar pelo falecimento de Carlos Vieira, considerando que o concelho fica mais pobre com a partida de Carlos Vieira.

“Carlos Vieira foi um cidadão exemplar e um grande embaixador de Leiria. Seja como bombeiro, seja como grande campeão que era, projetou, como poucos, a imagem de Leiria por todo o mundo. Onde quer que fosse, Carlos Vieira falava sempre com grande orgulho da sua cidade, Leiria”, afirma Gonçalo Lopes, presidente da Câmara do Município, em comunicado.

Leia Também: Sérgio Conceição de luto pela morte de pessoa amada

Partilhe com os seus amigos: