Dona do lar ilegal onde morreram idosas fica em prisão preventiva

Dona do lar ilegal onde morreram idosas fica em prisão preventiva

A acusada acolhia quatro idosas e cobrava uma mensalidade cerca de 600 euros.

Links patrocinados

A mulher que era dona de uma casa de acolhimento clandestino em Riachos, Torres Novas, onde foram encontradas duas idosas mortas com sinais de magreza extrema, foi detida na sexta-feira pela Polícia Judiciária de Leiria, e ouvida esta manhã de sábado, dia 6, pelo juiz de instrução criminal no Tribunal de Tomar, que tomou a medida de coação de prisão preventiva.

Ana Paula Alves, de 41 anos, é acusada de cinco crimes. Dois de maus tratos agravados pelo resultado morte de duas mulheres de 90 e 92 anos e mais dois crimes de maus-tratos das duas mulheres de 85 e 87 anos.

Links patrocinados

A suspeita de crime de profanação de cadáver deve-se ao facto de ter ocultado a morte de uma idosa aos familiares e às autoridades. Ainda se espera os resultados da autópsia para determinar há quanto tempo a idosa estava morta. O lar era ilegal e funcionava num apartamento arrendado num prédio junto ao bairro Sopavo.

Partilhe com os seus amigos: