Família torturada durante assalto em Barcelos vive com medo e pede justiça: “Saíram todos em liberdade, às gargalhadas”

Família torturada durante assalto em Barcelos vive com medo e pede justiça: "Saíram todos em liberdade, às gargalhadas"

Uma família de Barcelos vive com medo e pede que seja feita justiça, após os suspeitos do crime, ocorrido há oito meses, terem sido libertados.

Links patrocinados

O crime ocorreu na madrugada de 23 de fevereiro, em Igreja Nova, Barcelos. Firmino e Paula Cunha acordaram com um grupo de quatro homens encapuzados no seu quarto. Foram agredidos com pés-de-cabra e coronhadas na cabeça até revelarem onde tinham o ouro e o dinheiro escondido em casa. Os filhos do casal, de 19 e 24 anos, também foram agredidos.

Os ladrões apoderaram-se de mais de um quilo de peças de ouro e dinheiro e colocaram-se em fuga. Foram detidos quatro meses depois pela Polícia Judiciária de Braga, “mas saíram todos em liberdade, às gargalhadas”, lamenta Firmino Cunha.

Links patrocinados

Leia Também: Jovem de 16 anos mata o padrasto no Seixal

“Desde aí tem sido um calvário, todos os dias e todas as noites, porque estamos sempre com medo que isto nos volte a acontecer”, admite Paula Cunha. “Receamos receber um dia um postal do Ministério Público a dizer que o processo foi arquivado por falta de provas”, acrescenta o casal, que não quer que o crime “fique definitivamente impune”.

Partilhe com os seus amigos: