Jovem pai morre de cancro após implorar exame na pandemia

Jovem pai morre de cancro após implorar exame na pandemia

A vítima teve que “implorar” para fazer uma ressonância magnética por causa da crise do Covid-19, morreu de cancro, disse sua família.

Links patrocinados

Sherwin Hall, de 27 anos, dirigiu-se ao hospital, no Reino Unido, pela primeira vez no dia 23 de março com dores nas pernas. Foram-lhe receitados vários antibióticos depois de um erro de diagnóstico que apontava para a próstata inchada. A ressonância magnética para a qual Sherwin já tinha aguardado várias semanas só chegou no final de maio. Foi após essa ressonância que lhe foi diagnosticado um tumor maligno na pélvis e outros 30 pequenos tumores nos pulmões.

Antes de morrer, o jovem pai de 27 anos disse: “Implorei em abril e maio para que me fizessem uma ressonância magnética, mas ninguém me deu ouvidos”. Os médicos que o acompanharam disseram que os “serviços ficaram mais lentos por causa da Covid-19”, acrescentou.

Links patrocinados

A mulher, LaTroya Hall, está devastada. “Perdi o amor da minha vida”, disse em declarações à imprensa britânica. “Se o cancro do Sherwin tivesse sido diagnosticado antes, é provável que ainda estivesse aqui hoje”, sublinhou. “Preocupa-me que o Governo e os líderes do NHS – SNS do Reino Unido – continuem a dizer que os serviços voltaram ao normal”, terminou.

Sherwin Hall, natural de Leeds, morreu no início de dezembro. A família alerta para a falta de apoio a doentes com cancro e pede ao Governo para aumentar os cuidados com as vítimas da doença.

Partilhe com os seus amigos: