Luciana Abreu usa o ‘botão de emergência’ para evitar violência doméstica

Luciana Abreu revela ter usado botão de pânico em situação de violência doméstica

Luciana Abreu quis assinalar o Dia Internacional da Eliminação da Violência Contra a Mulher, esta quinta-feira, partilhando o seu testemunho.

Luciana Abreu recordou as agressões de que foi vítima durante o seu casamento com Daniel Souza e o que fez para superar a situação. “O que não pode nunca deixar de acontecer é um pedido de ajuda. É o denunciar. Eu só me arrependo de não o ter feito mais cedo, devido à minha profissão, principalmente por causa dos media, com medo de perder trabalho, sendo mãe e pai de quatro filhas”, começou por explicar a atriz.

“Fui camuflando a verdade com uma mentira. Com um ‘está tudo bem’”, admitiu.

Só com a ajuda da Cruz Vermelha, que lhe ofereceu um botão de pânico, é que a atriz conseguiu sair do drama que vivia com o ex-marido. Numa das situações em que estaria a ser agredida, a atriz pressionou o botão e recebeu ajuda imediata das autoridades.

Leia Também: Nuno Ribeiro vive drama e é hospitalizado de urgência

“Só após o julgamento saberei o que lhe acontecerá. O que me interessou a mim nunca foi uma indemnização, mas sim levar a pessoa a perceber que não pode magoar gratuitamente, não pode insultar, não pode usar a força, não pode humilhar. É uma lição de vida”, garante.

Luciana Abreu explicou ainda a razão que a levou a uma batalha judicial com Daniel Souza. “Eu vivo uma situação dolorosa com as minhas filhas que passa por obrigá-las a procurarem o pai, e por isso é que pus dois processos em tribunal ao pai das minhas filhas, para não se esquecer que as tem”, atirou.

Partilhe com os seus amigos: