Pena da madrasta de Valentina reduzida para metade

Pena da madrasta de Valentina reduzida para metade

O Tribunal da Relação de Coimbra avançou esta sexta-feira com a decisão de reduzir a pena da madrasta de Valentina para metade. 

Valentina foi morta pelo pai em maio de 2020, em Atouguia da Baleia, em Peniche, com a ajuda da cúmplice e companheira do pai, Márcia Bernardo.

Em primeira instância, em abril, Márcia Bernardo foi condenada a 18 anos e 9 meses de prisão, mas o Tribunal da Relação de Coimbra decidiu esta sexta-feira reduzir a pena para metade, passando assim a ter uma pena de 9 anos de prisão.

Sandro Bernardo, autor do crime e pai da criança, foi condenado a 25 anos de prisão, tendo sido considerado culpado dos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver, abuso de simulação de sinais de perigo, em co-autoria com Márcia Bernardo, e violência doméstica.

Leia Também: Luciana Abreu revela ter usado botão de pânico em situação de violência doméstica

Recorde-se que Valentina morreu devido “a contusão cerebral com hemorragia subaracnoídea”, após sucessivas agressões do pai da criança, tendo o casal depois escondido o corpo da menina numa zona florestal da serra d’El Rei, em Peniche.

Partilhe com os seus amigos: