Mariana fala em entrevista após ser absolvida do crime que matou Diogo: “Vou abraçar de novo a minha irmã”

Mariana fala em entrevista após ser absolvida do crime que matou Diogo: "Vou abraçar a minha irmã"

Mariana ficará em liberdade até a condenação de quatro anos de prisão efetiva voltar a julgamento.

Links patrocinados

Mariana Fonseca, uma das jovens  julgadas no Tribunal de Portimão pelo homicídio e desmembramento de Diogo Gonçalves, acabou absolvida do crime que vitimou o jovem algarvio, sendo apenas condenada a quatro anos de prisão por profanação de cadáver, burla qualificada e peculato.

A jovem de 24 anos de idade, em entrevista, revelou que manteve a esperança de, pelo menos estar em casa esta tarde de terça-feira, em Lagos.

Links patrocinados

“Acreditava na Justiça e sei o que fiz e não fiz. Acredito na minha inocência”, frisou Mariana, deixando em destaque que durante o julgamento tinha dito tudo o que tinha para dizer.

Leia Também: Maria apanha 25 anos de prisão. Mariana é absolvida e apanha apenas 4 anos

Ao ser questionada sobre o que sentiu quando os juízes a ouviam em tribunal, a jovem disse que: “tive esperança que acreditassem em mim”.

Mariana contou que os últimos dias na cadeia de Tires, onde estava com a ex-namorada, Maria Malveiro, que foi condenada a 25 anos de cadeia, foram de “tensão, ânsia e esperança”

“Estava pronta para tudo, mas ia lutar à mesma por aquilo que acreditava”, disse ainda.

Questionada sobre a primeira coisa que vai fazer ao chegar a casa, respondeu rapidamente: “Vou abraçar de novo a minha irmã. Foi onde fui buscar maior parte da minha força”, disse sobre a ligação à familiar. Mariana diz não temer reviravolta nos eventuais recursos: “Acredito na minha defesa”.

Partilhe com os seus amigos: