Menina de 13 anos violada no caminho de casa escola em Palmela

Menina de 13 anos violada no caminho de casa escola em Palmela

A menina de 13 anos que foi violada por um homem de 24 anos num jardim público, em Palmela, era perseguida pelo agressor há dois meses.

Links patrocinados

A menina de 13 anos, a caminho da escola, passava quase diariamente no local onde o agressor esperava boleia do patrão. Foi assim que o homem de 24 anos conheceu a vítima.

Durante dois meses, enviou mensagens à vítima através do Instagram e do WhatsApp. Perante a insistência do abusador, a menina acabou por lhe enviar uma fotografia do peito desnudado, à qual este respondeu com uma fotografia do pénis ereto.

Links patrocinados

“Nojento”, foi a resposta da menina, que apagou a imagem e não respondeu mais ao homem.

Leia Também: Mãe e filho vivem em tenda na praia de Matosinhos há 4 meses: “Nunca pensei viver na rua. Tenho frio e medo”

Como a menor não lhe respondeu mais, decidiu esperá-la numa manhã de janeiro de 2020, por volta das 8h00, entre a casa da avó da menina e a escola. Levou-a para um jardim público, junto a uma central de autocarros, e violou-a.

A vítima, em pânico e com um ataque de asma, não conseguiu gritar por socorro. Ficou com “perturbação de stresse pós-traumático” e sofreu meses em silêncio até contar à família.

O Tribunal de Setúbal condenou o violador a 11 anos de cadeia, mas, após recurso do arguido, o Supremo Tribunal de Justiça retirou-lhe seis meses de pena.

Partilhe com os seus amigos: