Pingo Doce não vai pagar mais aos funcionários e aproveita para fazer promoções de 50%

“Há um aproveitamento do estado de emergência” por parte da cadeia de Supermercados Pingo Doce, diz Sindicato de Trabalhadores.

Links patrocinados

A pressão que o Pingo Doce vai fazer sobre os trabalhadores e supermercados relativamente à abertura das lojas às 06h30 nos próximos dois fins de semana, foi denunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Escritórios, Comercio e Serviços de Portugal.

Os trabalhadores do Pingo Doce não vão receber mais por abrir os supermercados mais cedo durante os fins de semana. Apenas serão contabilizadas mais duas horas para o banco de horas dos trabalhadores, revela Filipa Costa, a dirigente daquele sindicato.

Links patrocinados

“Cai sempre sobre os trabalhadores uma desregulação dos horários, e estamos a falar de mais duas horas por dia a custo zero, porque vão para o banco de horas”, revela a dirigente em declarações à TSF.

A cadeia de supermercados vai ainda fazer uma campanha de 50% de desconto para brinquedos, sendo considerado “um aproveitamento de abrir a loja mais umas horas, a custo zero para a empresa” com o objetivo de lucrar ainda mais.

Saiba tudo aqui.

Partilhe com os seus amigos: