Prisão perpétua para português que matou ex-namorada de 25 anos no Luxemburgo

Prisão perpétua para português que matou ex-companheira no Luxemburgo

Marco Silva, o português que raptou e matou a sua ex-companheira no Luxemburgo, em janeiro de 2017, foi condenado a prisão perpétua pela justiça luxemburguesa e já esgotou todos os recursos.

Marco Silva, atualmente com 33 anos, raptou a ex-companheira, Ana Lopes, com quem tinha um filho, no Luxemburgo. A mulher, com 25 anos na altura do crime, foi dada como desaparecida a 15 de janeiro, em Bonnevoie, no Luxemburgo.

O carro do português foi encontrado dois dias depois, em Roussy-le-Village, com o corpo de Ana Lopes no seu interior. Marco Silva terá incendiado o carro com o corpo no interior, tendo sido a viatura e o cadáver encontrados já carbonizados.

Só com a autópsia foi possível confirmar de que se tratava do corpo de Ana Lopes.

Leia Também: Pai de recruta morto em prova dos Comandos em lágrimas: “Nunca se vai fazer Justiça pelo Dylan”

Marco silva foi detido seis meses após o homicídio, declarando-se sempre como inocente. Em janeiro de 2021 foi condenado pela primeira vez pela morte da ex-companheira, mas pediu recurso. Esta terça-feira, após ter esgotado todos os seus recursos, o tribunal decidiu condenar o português a prisão perpétua.

Partilhe com os seus amigos: