O guarda prisional que matou PSP após agredir a esposa

Agressor já tinha sido condenado no ano de 2017 por agressões domésticas contra a companheira.

Links patrocinados

Fortuna Malengue, de 50 anos e guarda prisional de profissão, tirou a vida a um agente da PSP, António Doce, durante a noite deste sábado.

O agressor foi intercetado pelo agente, que não se encontrava em trabalho, após ter obrigado com agressividade a sua esposa a entrar dentro de um automóvel. António Doce acabou por ser atropelado pela viatura do agressor e foi arrastado cerca de 40 metros no chão. O agente sofreu ferimentos muito graves e acabou por não resistir.

Links patrocinados

Leia Também: Agente da PSP assassinado após auxiliar mulher vítima de agressões pelo marido

Fortuna Malengue ainda conseguiu fugir. Acabou por ser intercetado pela GNR na zona de Alcabideche, em Sintra.

Em 2017,o guarda prisional já tinha sido condenado por violência doméstica contra a própria esposa. Tendo cumprido pena aos fins de semana na prisão de Évora, enquanto trabalhava como guarda na prisão de Sintra durante a semana.

Leia Também: Rui Viana morre subitamente aos 26 anos

Partilhe com os seus amigos: