Ljubomir acusado de corrupção pelo Ministério Público por subornar agente durante confinamento

Ljubomir Stanisic, a estrela de TV que é um dos principais rostos do movimento ‘A Pão e Água’, está a ser acusado pelo Ministério Público de um crime de corrupção ativa e outro de desobediência.

Links patrocinados

O chef, que esteve presente nos sete dias de greve que começou no final de novembro à frente da Assembleia da República, foi apanhado nas escutas a corromper a polícia durante o confinamento.

Ljubomir queria passar a Ponte 25 de Abril com familiares e ofereceu garrafas de vinho e uma de conhaque ou rum para que o agente Nuno Marino o ajudasse a passar para o outro lado.

Links patrocinados

De acordo com o que indica o Ministério Público, há ainda prova de que Ljubomir contactou Nuno Marino mais duas vezes, pedindo-lhe para verificar “uns números de telefone para amigos” nos ficheiros da PSP, e ainda para ajudar também um artista seu amigo a passar a ponte 25 de Abril.

Os contactos telefónicos em que Stanisic é mencionado justificam-se pelo facto de Nuno Marino, sob escuta, ser acusado de tráfico de droga numa rede desfeita pela Divisão de Investigação Criminal da PSP de Lisboa, com a qual, ressalve-se, não tem qualquer relação.

Partilhe com os seus amigos: