Modelo e fotógrafo detidos após tirarem fotos ‘desrespeitosas’ junto a pirâmide, no Egito

A polícia egípcia prendeu recentemente um fotógrafo e a respetiva modelo que fotografava por mostrar desrespeito à cultura egípcia antiga durante a captação das imagens.

Links patrocinados

A famosa modelo egípcia Salma al-Shimi foi retratada usando um vestido curto “semi-nu” de estilo faraônico antigo em frente à Pirâmide de Djoser, que é um antigo cemitério localizada na necrópole de Saqqara, em Cairo, no Egito.

Segundo as autoridades locais, “Um fotógrafo foi preso após uma sessão privada com a dançarina Salma al-Shimi na zona arqueológica”, o fotógrafo também foi detido e encaminhado para o tribunal.

Links patrocinados

De acordo com o Extra, os dois foram detidos pela Polícia Turística na segunda-feira (30/11) e acusados de “desrespeito”. Isto porque Salma estaria a usar roupas que traíam a herança do Egito, já que a pirâmide tem 4.700 anos.

As regras são estabelecidas pelo Ministério de Antiguidades, e todas as fotos publicadas pela jovem nas redes sociais foram apagadas. Salma é famosa na internet e rapidamente despertou uma revolta entre os seus seguidores.

Ainda segundo a mesma publicação, seis pessoas que trabalham no complexo estão a ser investigadas por suspeitas de facilitarem a realização do ensaio fotográfico.

Partilhe com os seus amigos: